DEXA Densitometria corpo inteiro para a avaliação de massa corpórea

O exame permite uma avaliação mais detalhada da composição corporal, especificando a  massa magra e massa gorda, taxa A/G, gordura visceral e taxa metabólica de repouso .

Preparo:

 Jejum total de 4 horas (não ingerir nenhum tipo de liquido e ou alimento).

Agendamento:

  • Este exame deve ser agendado com antecedência.
  • Devem ser apresentados exames anteriores.
  • Prazo de entrega do resultado, 3 dias úteis.

A utilização do método de densitometria por dupla emissão de raios-X (DEXA) na avaliação da composição corporal, permite a medida tanto da massa óssea quanto do conteúdo corporal de gordura, INCLUSIVE A VISCERAL e massa magra. A confirmação da excelente acurácia e precisão do exame, através de estudos comparativos, tornou-o referência, PADRÃO OURO para o estudo de composição corporal em seres humanos.

A densitometria por DEXA do corpo inteiro é o único método que avalia diretamente todos os compartimentos corporais (massa óssea, massa muscular e água, massa gordurosa), sem inferir dados a partir da medida de apenas um compartimento.
No exame da composição corporal por DEXA , a água corporal está incorporada ao compartimento de massa magra (músculos), não afetando a medida do conteúdo de gordura ou de tecido ósseo.

O exame de Bioimpedância, embora seja um método simples, portátil e de baixo custo, não é capaz de predizer a massa muscular melhor do que o Índice de Massa Corpórea [ peso(kg) / (altura)2(m2) ]. Particularmente em obesos, em que a água corporal não é uma constante como em indivíduos magros normais, o método tende a superestimar os valores de massa gordurosa

Existem inúmeras aplicações clínicas do estudo da composição corporal, particularmente na Medicina Esportiva, Obesidade, Anorexia, reabilitação motora de doenças neuro-musculares e em avaliações nutricionais. Outras aplicações incluem a monitorização das alterações de massa magra e de gordura esperadas nos pacientes em uso de hormônio de crescimento, corticosteróides, esteróides sexuais e nos transplantados em uso de imunosupressores.

Uma vantagem adicional da Densitometria por DEXA é a determinação da composição regional, permitindo o estudo particularizado de braços, pernas, tronco e abdômen. A adiposidade abdominal, que está relacionada à resistência insulínica, dislipemia e hipertensão arterial, representa um risco adicional para doença cardio-vascular e diabetes.

O exame, por ser não-invasivo, é muito simples para o paciente, não requer nenhum preparo e tem duração de 10-15min . A radiação é extremamente baixa, semelhante à radiação ambiental que recebemos num dia de sol, podendo ser repetido quantas vezes for necessário. O exame é particularmente útil em crianças pela praticidade e fornece uma ótima avaliação da aquisição de massa óssea.

A calibração do densitômetro permite a avaliação de indivíduos com percentual de gordura entre 4 e 50 %, até 135 kg e com medida sagital na altura do abdômen de até 30 cm, perdendo muito sua precisão a partir destes limites. É importante salientar que a água corporal está incluída no compartimento da massa magra, e portanto distúrbios da hidratação que são observados nas insuficiências cardíaca, renal, hepática, síndromes nefróticas, diabetes e envelhecimento (maior hidratação muscular e fibrose) podem alterar os valores obtidos, não devendo ser interpretados como alteração de massa muscular.

[rdextkc_separator height="20" _id="297451"]

Características da Densitometria de Corpo Inteiro

Este exame fornece o percentual de gordura androide, ginoide, gordura corporal total, gordura visceral e taxa metabólica em repouso.

A gordura androide é aquela que se acumula no tronco e abdome, mais comum no sexo masculino, que caracteriza o corpo “em maçã”. É o tipo de gordura mais perigosa, relacionada a patologias como diabetes, hipertensão, trombose e hipercolesterolemia.

A gordura tipo ginoide é aquela que se acumula nas coxas e nádegas, e se relaciona ao corpo tipo “pera”, mais comum no sexo feminino.  Relaciona-se com insuficiência venosa e cálculos biliares.

A gordura visceral é encontrada entre os órgãos como fígado, coração, rins e intestinos. Seu aumento é normalmente relacionado a doenças como diabetes tipo 2, aumento do colesterol e triglicérides,  doenças inflamatórias,  problemas cardiovasculates, hipertensão e trombose.

A Densitometria de Corpo Inteiro é realizada em um aparelho aberto, que utiliza doses baixíssimas de radiação, e dura poucos minutos.

O paciente fica deitado em decúbito dorsal, devendo estar preferencialmente em jejum e  com a bexiga vazia.

Patologias Que Podem Ser Descobertas neste Exame

A maior parte dos exames de Densitometria de Corpo Inteiro apresenta resultados normais, isto é, sem patologias graves encontradas.

A principal função dos exames de imagem é justamente perceber qualquer problema em fase inicial de desenvolvimento, já que isso que aumenta consideravelmente a chance de sucesso no tratamento.

Em uma pesquisa feita pelo exame de Densitometria de Corpo Inteiro é indicada para acompanhamento de:

  • Obesidade,
  • Anorexia nervosa,
  • Bulimia,
  • Doenças crônicas,
  • Síndrome de má absorção,
  • Sarcopenia (déficit de massa muscular), em alterações neuromusculares.

A Densitometria de Corpo Inteiro é bastante indicada para o acompanhamento de atletas e reabilitações. É também aconselhável para se determinar o risco cardiovascular e de doenças metabólicas.

Apresentação dos Resultados

O resultado da densitometria é apresentado como imagens e laudo descritivo.

O que Consta do Resultado / Laudo

O resultado do exame são as imagens impressas ou vídeos,  enquanto o laudo é um relatório descritivo do que foi encontrado.

O médico que solicitou o exame, ou um especialista por este indicado, deve analisar:

  • as imagens (e vídeos, se houver),
  • os laudos,
  • os sintomas descritos,
  • o histórico do paciente e
  • todas as demais informações disponíveis.

Isso porque, a partir da associação de todas essas informações, o médico terá um diagnóstico preciso e completo, e poderá indicar os medicamentos e tratamentos devidos.

Com o diagnóstico, pode-se considerar necessário que outros exames sejam feitos, a fim de se ter estudos ainda mais aprofundados ou novas linhas de pesquisa.

Profissionais Envolvidos no Exame

Na MEDCEU todos os exames são feitos por médicos.

Nossos profissionais estão perfeitamente preparados para analisar todos os importantes detalhes das suas imagens.

Os exames podem ser feitos por especialistas nos exames, ultrassonografistas, por exemplo, ou, ainda, por profissionais médicos das especialidades que usam diretamente esses exames, como ginecologistas, obstetras ou mastologistas, e estes também serão os profissionais que farão os laudos.

Além disso, os laudos de mamografias e densitometrias são feitos por médicos radiologistas  certificados pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem.

Outros nomes deste exame

  • Densitometria óssea de corpo inteiro

Preparo do exame:

  • Grávidas não podem fazer este exame.
  • Suspender medicamentos que contenham cálcio, 24 horas antes do exame.
  • No dia do exame, evite usar roupas com botões ou fivelas de metal, pois estes podem interferir no resultado.
  • Jóias como colares, piercings e pulseiras também devem ser evitados, bem como sutiãs com aros de ferro.
  • Pacientes que realizaram urografia excretora, exame de imagem com iodo radioativo ou quaisquer exames em que tenha sido utilizado contraste devem aguardar pelo menos uma semana para a realização da Densitometria de Corpo Inteiro.
  • Jejum total de 4 horas (não ingerir nenhum tipo de líquido e ou alimento).
  • Trazer exames anteriores.

Equipamento moderno

densitometria de corpo inteiro

densitometria de corpo inteiro brasilia

densitometria de corpo inteiro df

densitometria de corpo inteiro

densitometria de corpo inteiro brasilia

densitometria de corpo inteiro df

densitometria de corpo inteiro

densitometria de corpo inteiro brasilia

densitometria de corpo inteiro df

densitometria de corpo inteiro